Criarumemail.com/

NOVIDADES


Lançado exatamente há 5 anos atrás, no dia 18 de Novembro de 2014, This Is Who I Am é o primeiro álbum da carreira solo de Lena Katina, ex-integrante da dupla t.A.T.u. Musicalmente, o álbum possui o gênero pop com influências do rock e a maioria das músicas fala sobre descobrir a si mesma.

This Is Who I Am levou o período de cinco anos para ser produzido, sem contar que Lena encontrou uma grande dificuldade para achar uma gravadora que pudesse tomar de conta do seu trabalho solo. Depois de tanto esforço, o álbum foi lançado e extraiu quatro singles, sendo alguns deles número #1 nos charts. "Never Forget", foi o primeiro seguido de "Lift Me Up", "Who I Am" e "An Invitation", respectivamente.

Nesse mês de Novembro, a cantora russa passou pelo Brasil e realizou dois shows. Em Fortaleza, ela foi a atração principal do festival Fica, Vai Ter Pop e o Encartes Pop teve a felicidade de participar da coletiva de imprensa, onde pudemos ficar pertinho da cantora e saber sobre seu momento atual e projetos para o futuro. Vocês podem conferir um pouco do que rolou na coletiva, logo após o encarte.

 



 
 
 
 
 
 
 
 

  


*** Conteúdo Especial Extraído da Coletiva de Imprensa com Lena Katina no dia 16/11/2019*** 



Com um sorriso simpático e arriscando um “Olá” em português, foi assim que Lena Katina chegou na coletiva para bater um papo com alguns veículos locais da cidade de Fortaleza. Diversos temas entraram no debate, alguns deles polêmicos envolvendo sua relação com Julia Volkova e o clima na Rússia em relação as questões GLBTQ+.

Continue lendo e confira o que teve de melhor durante a entrevista!

Demonstrando um grande contentamento com a receptividade dos fãs, a cantora elogiou as belezas da cidade, inclusive a vista de onde ficou hospedada em frente para o mar, como também a gastronomia local.

Não demorou muito para sabermos sobre como anda sua relação com Julia Volkova e Lena foi bastante objetiva ao dizer que “hoje estamos muito bem, cada uma com a sua carreira solo”. Não demonstrando alguma possibilidade de voltarem aos palcos juntas, a cantora afirma que independente de qualquer coisa, ela sempre carregará no seu repertório as músicas da t.A.T.u. como fez há bastante tempo e como pretende continuar fazendo.

Sobre o desafio de conciliar a carreira de cantora e de mãe, Lena pareceu muito bem confiante. Desde cedo, mantém uma relação transparente com o filho, inclusive ele tem total controle da agenda de shows dela, sempre sendo informando quando ela sai e o dia que volta pra casa.

Não possuindo muito conhecimento sobre a música brasileira e os artistas nacionais, Lena disse que havia escutado e gostado muito do trio Melin. Também teve um outro cantor “mais velho” que gostou muito, mas não lembrava o nome. Dentre outros artistas no geral que a inspira, citou 30 seconds to mars, Depeche Mode e sua banda favorita Roxette.

Quando perguntamos sobre o significado do título do novo álbum e os temas que envolvem as letras de Mono, a cantora disse que se trata de uma fase da vida onde tem lidado com muitas questões sozinha e que a partir de agora sua carreira será (pra sempre?) solo, única, mono. As faixas do álbum falam sobre emoções, sobre tudo o que ela tem sentido nesses últimos tempos.

Uma curiosidade que foi revelada é que ela não consegue compor músicas em russo. Escrever em inglês é mais fácil e flui naturalmente. Todas as faixas do novo álbum foram escritas por compositores parceiros. De acordo com Lena, eles estão trabalhando na tradução do álbum para ser lançada a versão em inglês de Mono, mas mantendo todo o cuidado para as músicas não perderem a essência da sua mensagem.

A gente sabe que a Rússia é conhecida como um país onde as questões GLBTQ+ são tratadas com grande radicalidade. Ao ser questionada sobre como anda a situação da comunidade gay no país, Lena foi bastante sensata ao informar que o que acontece lá não é diferente do que acontece em outros países. Ela ainda demonstrou apoio às causas, dizendo que as pessoas têm o direito de viver as suas próprias vidas independente de orientação sexual e que elas não deveriam estar escondidas. 

Para quem teve a oportunidade de comparecer aos shows, foi uma experiência singular. Lena soube empolgar e fazer todo o público cantar em um só coro as faixas mais populares da sua carreira na dupla t.A.T.u.

A gente adorou ter participado dessa entrevista e desejamos que ela volte em breve!




Crédito da imagem: DataClipe

Em abril de 2019, Norah Jones disponibilizou seu sétimo trabalho inédito de estúdio. O disco Begin Again entregou 7 faixas, destacando a música título, "Wintertime", "It Was You" e "Just A Little Bit".  

Mais um encarte enviado por Camila Fortunato.



O décimo primeiro álbum de Ani DiFranco foi lançado no ano de 2001. Esse é um disco duplo: o primeiro é intitulado Revelling, e o segundo, Reckoning. Dentre as 29 faixas, um dos destaques é "Your Next Bold Move".

Agradecimentos a leitora Camila Fortunato pelo envio e ao leitor Ericson pelo pedido de mais encartes da cantora.